terça-feira, 15 de maio de 2018

Noite de Eterno Prazer



Noite de Eterno Prazer

Meus olhos ao infinito procuram por alguém
Penso por momentos que você não existe
Uma ilusão de íntimos sentimentos
Mas em que meus sonhos persiste

Nossos olhares por destino se cruzaram
Em um instante incerto no tempo
Insinuantes de um carinho eterno
Um encontro de corpos sedentos de amor

Desejo suas unhas cravadas em meu peito
Ver toda sua insânia que me estimula
Quero você deste jeito meiga e pura
Toda nua chamando por mim

Sinto sua língua dentro de minha boca
Unindo nossas almas em um único amor
Com suas pernas entrelaçadas as minhas
Um sonho que em realidade se transformou

Tento sentir minhas mãos deslizando
Moldando cada curva do seu corpo
Desvendando aos poucos seus segredos
Desta loucura que me faz louco

Quero o resto da noite ouvir seu gemido
E na manhã seguinte acordar
Meu corpo ainda pelo seu aquecido
Feito amor por te amar

Jorge Jacinto da Silva Junior
Postar um comentário